Quais são os cuidados necessários durante e após o clareamento dental?

Tempo de leitura: 11 minutos

clareamento dental é um dos tratamentos mais procurados no consultório odontológico porque proporciona um impacto significativo para a aparência e para o sorriso, já que deixa os dentes com um tom mais branco.

O fator estético costuma ser o principal motivo para a realização desse tratamento. No entanto, não se trata somente de vaidade. Afinal, atualmente, é fundamental ter uma boa aparência para abrir portas, tanto na vida pessoal quanto na profissional.

Também é uma questão relacionada com a autoestima. Dentes amarelados e manchados causam insatisfação com a própria imagem, e a solução para se sentir bem consigo mesmo e em paz com o espelho é buscar tratamentos como o clareamento, para valorizar a aparência.

Mas é preciso tomar alguns cuidados para que o clareamento seja bem-sucedido. Por isso, leia este post até o final e confira todas as dicas para manter o tom claro e maiores detalhes sobre esse procedimento.

Como funciona o clareamento dental

Antes de darmos nossas dicas para você manter o clareamento dental por mais tempo, é interessante entender como esse tratamento funciona. A primeira coisa que podemos explicar é que ele é eficaz para eliminar as moléculas de pigmentos que se acumulam nos dentes com o passar do tempo.

O esmalte dentário tem uma porosidade que possibilita a deposição de moléculas de corante, causando o seu escurecimento. As substâncias utilizadas no clareamento reagem com essas moléculas, dissolvendo-as e eliminando-as naturalmente.

Tanto no clareamento do consultório quanto no caseiro, é bastante comum o uso do peróxido de hidrogênio. Como essa substância pode causar irritações nas mucosas, o dentista faz a aplicação de um gel protetor para evitar o contato com elas e assegurar o conforto do tratamento.

O produto também pode aumentar a sensibilidade dentária. Para amenizar essa possibilidade, são aplicadas outras substâncias no composto. Assim o dente alcança um tom mais claro sem que haja abalos para a saúde bucal.

Procedimento no consultório

O clareamento dental feito em consultório é realizado em sessões com intervalo de uma semana entre cada uma delas. É aplicado o agente clareador que recebe o estímulo de laser ou luz LED para potencializar seus efeitos.

Procedimento caseiro com acompanhamento

É confeccionada uma moldeira específica para o paciente. Ele recebe a instrução do dentista sobre a quantidade certa de clareador que deverá aplicar nesse molde e o tempo ideal de uso diário para que o produto possa agir sobre as moléculas de pigmentos.

Complicações possíveis

A principal complicação que pode acontecer durante a realização do clareamento dental é a sensibilidade. Para algumas pessoas, existe um risco maior em função não somente das características naturais dos seus dentes, mas também da presença anterior de uma predisposição para essa condição.

De toda forma, com a aplicação dos produtos protetores, é possível minimizar essa reação, sendo que algumas pessoas nem mesmo chegam a desenvolvê-la. Por isso, é preciso uma avaliação minuciosa de cada caso, para que se possa definir o melhor método — aquele que se adéqua às necessidades e às características do paciente.

Outro problema que pode acontecer é a irritação das gengivas, que também pode ser prevenida com o uso de produtos específicos para proteção das mucosas. No caso de quem opta pelo clareamento caseiro é fundamental seguir a recomendação do dentista e usar o gel e a moldeira pelo tempo indicado por ele.

Não podemos esquecer que as condições anteriores da saúde bucal aumentam as chances de problemas se manifestaram. Por isso, é muito importante consultar-se com um profissional especializado, para que seja feita uma boa avaliação prévia e adotadas as medidas compatíveis com um procedimento seguro.

Antes de fazer o clareamento dental

Não existe uma restrição rigorosa de idade para fazer o clareamento dental. Tanto adolescentes quanto pessoas idosas podem se beneficiar com esse tratamento.

Porém, existem algumas contraindicações e certos cuidados que devem ser tomados antes de iniciar o tratamento. Portanto, o primeiro passo para quem deseja clarear os dentes é procurar um dentista.

Existem kits e cremes dentais que são vendidos livremente, trazendo a promessa de obter dentes mais brancos sem precisar de dentista. Nenhum desses métodos é recomendado sem acompanhamento do especialista porque podem danificar o esmalte dos dentes e ferir os tecidos bucais.

Por isso, se você decidir fazer o clareamento, agende uma consulta com um bom profissional para os procedimentos listados abaixo.

Analisar se você pode passar pelo procedimento

As contraindicações do clareamento dental são poucas, mas existem. O tratamento não é recomendado para mulheres grávidas e lactantes, bem como para pessoas com dentes sensíveis e que apresentam exposição radicular.

Para quem faz uso de coroas ou blocos ou tem dentes restaurados, é preciso estar ciente de que após o procedimento pode haver diferença entre a cor dos dentes naturais e a resina ou porcelana. Para que o tom se iguale, é necessário trocar a prótese porque ela não clareia.

Ainda recebem contraindicação para a realização do tratamento os casos de alergia aos produtos utilizados, assim como certos tipos de manchas e escurecimento do esmalte.

Tratar problemas preexistentes

Antes de fazer o clareamento, é preciso tratar possíveis problemas bucais, como a gengivite ou cáries. Por isso, o dentista deve avaliar sua saúde bucal para saber se ela está equilibrada ou se é necessário realizar algum tratamento.

Fazer a limpeza profissional

Também é preciso que os dentes estejam totalmente limpos e livres de tártaro para fazer o clareamento. Então, antes de iniciá-lo, o dentista recomendará esse procedimento, a fim de deixar o esmalte preparado para receber o produto clareador.

Durante o processo

Existem duas opções de clareamento dental: o tratamento realizado no consultório ou o caseiro, com acompanhamento do profissional. O método é determinado de acordo com a necessidade de cada paciente, sua preferência e a avaliação do dentista.

O principal cuidado em ambos os métodos é evitar a ingestão de alimentos que tenham corantes, tanto naturais quanto artificiais. Também se recomenda moderar ou evitar o consumo de alimentos ácidos.

Isso porque eles desequilibram o pH bucal e reagem com o esmalte dentário, tornando-o solúvel em água. Com isso, acontece a sua desmineralização e perda, que aumenta as chances de acontecer a sensibilidade e também deixa os dentes mais suscetíveis a diversos problemas.

No caso do clareamento de consultório, é preciso respeitar o número de sessões e o intervalo entre cada uma. Para o método caseiro, é fundamental fazer uso do gel e da moldeira durante o tempo recomendado pelo dentista. Usando menos, o produto não surtirá o efeito desejado, usando mais, pode causar reações, como sensibilidade ou irritação das mucosas.

Também é preciso usar a escova de dentes e o creme dental indicados pelo profissional. Os cremes abrasivos podem danificar o esmalte, e os que contêm corantes provocam manchas nos dentes. Da mesma forma, a escova deve ser macia para não causar atrito excessivo.

Depois de realizar o clareamento

É importante estar ciente de que o clareamento dental não tem duração perpétua. Os dentes perdem aos poucos o seu tom claro em função do escurecimento natural do esmalte e em decorrência da alimentação e dos hábitos adotados.

Por isso, para fazer o branco durar mais, é necessário tomar alguns cuidados simples, mas que vão evitar manchas e garantir sua saúde bucal. Entre eles estão:

Evitar alimentos que mancham os dentes

Essa é uma recomendação que você sempre ouvirá de todos os profissionais. O tom claro dos dentes se mantém por mais tempo se você evitar o consumo de alimentos pigmentados, entre eles podemos citar o vinho, o café, os chás e os sucos de frutas de cores escuras.

Higienizar os dentes após cada refeição

É essencial fazer a higienização dos dentes depois de cada refeição — até 30 minutos após o término. Isso por que, a partir desse tempo, a placa bacteriana já começa a se formar, e os pigmentos se prendem no esmalte. Para não se esquecer, tenha sempre um kit de higiene bucal com você.

Utilizar canudos para as bebidas

Algumas bebidas, como os sucos naturais e os refrigerantes, mancham os dentes. Mas, se você não quiser cortá-los do seu cardápio, uma opção para manter seu clareamento é usar canudos. Dessa maneira, a bebida não terá contato direto com o esmalte.

Usar o creme dental recomendado pelo dentista

Após o clareamento, o uso de alguns cremes dentais branqueadores ajuda a manter o resultado por mais tempo. Porém, use somente o que for recomendado pelo dentista, porque algumas marcas são abrasivas demais e podem causar sensibilidade.

Preferir uma escova de dente macia

O cuidado na escolha da escova também é importante após a realização do clareamento dental. Isso porque os dentes ficam mais suscetíveis a desenvolverem a sensibilidade. Então, é importante que a limpeza seja suave e delicada. Peça a indicação do dentista sobre a melhor marca e faça a troca do item a cada 3 meses para garantir a sua eficácia.

Evitar o cigarro

O hábito de fumar causa o amarelamento dos dentes mesmo que eles não tenham sido clareados. Quem se submeteu a esse tratamento verá os resultados irem embora muito mais rápido, já que os dentes absorverão os pigmentos e toxinas presentes no tabaco e ficarão mais uma vez escurecidos e manchados. Além disso, o cigarro abala toda a saúde bucal.

Fazer o acompanhamento com seu dentista

Tanto antes do clareamento quanto depois dele, é essencial continuar comparecendo às consultas de rotina com seu dentista, porque a limpeza profissional ajuda a manter os dentes livres de manchas.

Além disso, o especialista também acompanhará sua saúde bucal, prevenindo doenças e problemas. Ele ainda avaliará os resultados e a manutenção do clareamento e dará instruções de cuidados para que seus dentes se mantenham bonitos e saudáveis.

Realizar a manutenção periódica

Como dito, o branco alcançado com o clareamento não dura para sempre, e, para manter o tom claro, é preciso realizar a manutenção periódica. Ela deve ser feita no período de tempo seguro para a estrutura dental, então, peça o conselho do seu dentista e siga as recomendações dele para alcançar bons resultados sem abalar a saúde bucal.

Dica extra para quem usa batom

O uso de batons com cores fortes também ajuda a reduzir a durabilidade do clareamento se o cosmético tiver contato com os dentes. Então, evite usar esse tipo de batom ou prefira aqueles que têm longa duração. Ainda é válido retirar o excesso para evitar que atinja o esmalte dentário.

Como cada pessoa tem as suas características e necessidades, o clareamento precisa respeitar essas singularidades para alcançar bons resultados sem prejudicar a saúde bucal. Por isso, é muito importante consultar um dentista experiente, para que ele ofereça um bom atendimento e deixe você satisfeito com os resultados.

Lembre-se de que o clareamento dental dura entre um ano e meio a dois anos. Para obter o máximo de sua eficácia e cuidar da sua saúde bucal, siga essas dicas e outras recomendações que o seu dentista fizer. Assim, você terá dentes brancos e um belo sorriso por muito mais tempo.

Há quem prefira se aventurar sozinho e usar cremes clareadores para deixar os dentes mais brancos, mas será que eles funcionam mesmo? Veja a resposta neste outro artigo.

Sobre Dr. Francisco

Dr. Francisco de Oliveira Castro
Dentista avaliador na clínica Vital Implantes.
CRO-DF 9447
Graduado em 1997 pela FELA-INCA/UEMG;
Pós-graduando em Implantodontia na EAP-ABO de Campo Belo - MG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *