Saúde bucal da gestante: conheça os 4 problemas mais comuns na gravidez

Tempo de leitura: 3 minutos

A rotina da futura mamãe é bem corrida, com muitos exames e consultas médicas. No entanto, poucas mulheres se lembram de visitar também o dentista. Você sabia que é preciso um cuidado especial com a saúde bucal da gestante?

Existe uma falsa ideia de que grávidas não podem ir ao dentista. Assim como ocorre o acompanhamento médico, é preciso cuidar da saúde da boca e dentes. Isso porque as gestantes são mais propensas a alguns problemas bucais por conta das mudanças no organismo e variações hormonais características do período.

Quer conhecer os 4 problemas de saúde bucal mais comuns na gravidez? Confira nosso post!

1. Gengivite

As gestantes são mais propensas à gengivite devido às alterações hormonais. O problema é caracterizado pela inflamação das gengivas, que ficam vermelhas, sensíveis e podem sangrar com facilidade, principalmente ao se alimentar ou fazer a higienização oral.

Outro fator que contribui para o quadro na gestação é a falta de cuidados com a limpeza bucal, principalmente em virtude dos enjoos. Assim, os restos de alimentos não são completamente retirados da boca, favorecendo a proliferação de bactérias, o que contribui para a gengivite.

Quando a inflamação na gengiva não é tratada pode evoluir para uma doença mais grave — a periodontite, infecção nos tecidos que dão suporte aos dentes, o que pode levar à perda dental.

É preciso cuidar da saúde bucal da gestante, pois problemas como a gengivite podem favorecer também o parto prematuro e o nascimento de bebês com baixo peso.

Tratamento

O dentista pode avaliar a boca da gestante, fazer a limpeza e raspagem para retirar a placa bacteriana e o tártaro, além de orientar sobre a importância da higienização bucal completa — com destaque para o uso do fio dental e de uma escova com cerdas macias.

2. Salivação

Nos primeiros meses de gravidez, pode haver salivação excessiva, resultado também das oscilações hormonais. Não é algo preocupante, mas pode incomodar a gestante.

Para reduzir esse excesso, a recomendação é fazer pequenas refeições ao longo do dia, reduzir o consumo de laticínios e amido (pães, bolos e bolachas) e utilizar um creme dental mentolado.

3. Erosão do esmalte dentário

A gravidez é um período marcado por enjoos e azia, principalmente no primeiro trimestre. Esses incômodos também podem desencadear problemas bucais, como a erosão dentária, visto que os ácidos da digestão voltam para a boca.

Com isso, há desgaste do esmalte dentário, o que pode causar sensibilidade dental. O dentista vai orientar a futura mamãe a evitar os alimentos que desencadeiam a sensibilidade e indicar um creme dental específico para aliviar o quadro.

4. Maior incidência de cárie

Além de muitas gestantes descuidarem dos cuidados de limpeza bucal, muitas delas passam a comer várias vezes ao dia, em especial alimentos mais doces. Esses fatores podem contribuir bastante para o surgimento de cáries, por isso, é importante visitar o dentista na gestação e tratar o problema logo no início.

É fundamental cuidar da saúde bucal da gestante e, por esse motivo, os cuidados odontológicos devem fazer parte do pré-natal. As grávidas podem ir tranquilamente ao dentista — é só avisar da condição para que o profissional administre uma anestesia diferenciada e utilize formas de proteção para o exame de radiografia, caso seja necessário.

Gostou das nossas dicas? Compartilhe nosso post em suas redes sociais para que mais gestantes entendam por que é importante cuidar do sorriso!

Sobre Dr. Francisco

Dr. Francisco de Oliveira Castro
Dentista avaliador na clínica Vital Implantes.
CRO-DF 9447
Graduado em 1997 pela FELA-INCA/UEMG;
Pós-graduando em Implantodontia na EAP-ABO de Campo Belo - MG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *