Você sabe qual é a diferença entre faceta e lente de contato?

Tempo de leitura: 7 minutos

Ter um sorriso mais branco e simétrico é o sonho de muitas pessoas, e para conseguir isso alguns dos tratamentos disponíveis são as facetas e as lentes de contato.

Produzidas em porcelana ou em resina, essas técnicas ajudam a deixar os dentes mais brancos e ainda corrigem pequenas imperfeições. Mas você sabe a diferença entre faceta e lente de contato? Qual será o método mais indicado para o seu caso? Continue a leitura e descubra!

Para que servem as facetas e as lentes de contato?

Ambas as técnicas têm as mesmas indicações: cobrir a superfície do dente e modificar a estética do sorriso. Com elas, é possível fazer alterações pontuais, mas significativas, como aumentar o tamanho do dente, deixá-lo mais branco, corrigir pequenos espaçamentos etc.

Elas são indicadas para as pessoas que têm dentes escurecidos e resistentes ao clareamento dental, pequenos diastemas (espaços entre os dentes), dentes de tamanhos desproporcionais e pequenas imperfeições.

Contudo, os procedimentos apenas podem ser realizados em pessoas que apresentam pequenos comprometimentos estéticos. Isso significa que alguém com os dentes muito tortos não se beneficiará do tratamento, sendo mais recomendado o uso do aparelho ortodôntico.

Também é importante salientar que tanto as facetas quanto as lentes apenas são indicadas para pessoas com boa saúde bucal, ou seja, sem cáries, restaurações e problemas gengivais.

Quais são as diferenças entre as facetas e as lentes de contato?

Desgaste e espessura

A principal diferença é o quanto o dente terá de ser desgastado para receber a cobertura. Como a lente de contato dental é muito fina (0,2 mm de espessura), o desgaste no dente é mínimo.

Mas isso também significa que a lente de contato apenas consegue corrigir imperfeições igualmente pequenas, como fechamento de espaços reduzidos, aumento no comprimento, na largura e no arredondamento dos dentes, entre outras alterações pontuais.

Indicações específicas

Como você viu, devido à espessura das lentes de contato, elas não são indicadas para todos os pacientes.

Nos casos em que há um comprometimento maior da cor, com manchas mais pronunciadas, ou em situações de dente desalinhado ou girado, existe a necessidade de um desgaste maior do dente e, por isso, a faceta é mais recomendada.

Um dente escurecido devido a um tratamento de canal precisa de um desgaste do esmalte para que a porcelana seja colocada de forma a “esconder” a mancha — algo que não poderia ser feito com as lentes de contato.

O que é preciso saber para escolher o melhor tratamento?

Independentemente do tratamento escolhido, é indispensável buscar saber qual material será usado. Isso porque é ele que definirá aspectos importantes, como a durabilidade e a naturalidade do seu sorriso.

Resina

Tanto as facetas quanto as lentes de contato podem ser feitas em resina. Esse material dá mais agilidade ao tratamento, já que em apenas uma consulta é possível modificar o sorriso do paciente.

A resina também é indicada nos casos em que é necessário o fechamento de espaços entre os dentes anteriores e a restauração de pequenos desgastes causados, por exemplo, pelo bruxismo.

A diferença em relação às de porcelana está na técnica usada, já que as de resina são confeccionadas em camada única ou múltipla e aplicadas diretamente no dente, enquanto as de porcelana exigem um procedimento mais complexo com moldagem.

Porcelana

As facetas ou lentes de contato de porcelana têm a seu favor a durabilidade, além de conseguirem manter as propriedades mecânicas e estéticas da boca do paciente. Outra vantagem é que a porcelana tem um índice bem menor de infiltração por cárie.

Esse material também permite mais opções de tratamento, como harmonização das cores, fechamento de espaços com extensões maiores, correção da forma dos dentes e recuperação de desgastes dentários.

Mas para conseguir todos esses benefícios é muito importante conversar com o seu dentista sobre a qualidade da porcelana escolhida, bem como a durabilidade do material.

Ainda que a porcelana seja bem mais resistente que a resina, materiais com qualidade duvidosa podem colocar em risco o seu tratamento.

Lembrando que, tanto para as facetas e lentes de resina quanto de porcelana, o cuidado do paciente é fundamental, garantindo que haja maior estabilidade de cor e, claro, manutenção das correções.

Como deve ser a manutenção das lentes e das facetas?

Como dissemos, o cuidado do paciente é um ponto primordial para o sucesso do tratamento. Assim, é recomendável:

  • manter uma boa rotina de higiene oral;
  • evitar alimentos que escurecem os dentes, como vinho, refrigerante, café etc.;
  • evitar hábitos nocivos, como ranger os dentes, morder tampa de caneta, roer as unhas e ter cuidado ao comer alimentos duros;
  • quem sofre com bruxismo deve procurar corrigir esse problema antes de se submeter ao tratamento com as facetas ou as lentes.

E, claro, nunca se esqueça de buscar um bom profissional e que esteja acostumado a realizar esse tipo de tratamento, garantindo um sorriso harmônico e natural.

Quais são os procedimentos para realizar os tratamentos?

Cada tratamento é único e, por isso, somente o seu dentista é capaz de saber quais passos serão mais indicados para o seu caso. Em geral, tanto para a colocação de facetas quanto de lentes de contato são realizados os seguintes procedimentos.

Avaliação da saúde bucal e moldagem

Antes de iniciar qualquer tratamento, o dentista realiza uma avaliação completa da sua saúde bucal, garantindo que não existe nenhum outro problema capaz de impedir a colocação das facetas ou das lentes de contato. Essa análise também é fundamental para definir qual técnica será usada.

Depois disso, o dentista faz um registro da sua boca, com fotografias, radiografias e moldagens, auxiliando no planejamento adequado do tratamento.

Profilaxia e clareamento

Após a etapa anterior, o dentista realiza uma limpeza profilática e o clareamento dos seus dentes, garantindo mais uniformidade no sorriso, já que tanto as facetas quanto as lentes de contato apenas são colocadas nos dentes que aparecem quando você sorri.

Nessa fase, o profissional faz o planejamento do seu tratamento e apresenta uma prévia do que você pode esperar do resultado. Esse é um momento importante para vocês alinharem as expectativas, definindo também a cor que o seu novo sorriso terá.

Aplicação dos provisórios

Essa é uma etapa que apenas acontece para quem for usar as facetas. Nessa fase, o seu dentista aplica uma espécie de faceta provisória, preparando os seus dentes para o passo final.

Quem optar pelas lentes de contato não precisa usar os provisórios, mas poderá ter uma ideia do resultado final por meio dos moldes (mockups) ou das simulações de resina.

Instalação das facetas ou lentes

Depois de mais ou menos 15 dias com os provisórios, o paciente retorna ao consultório para a aplicação definitiva das facetas, que são cimentadas nos dentes.

Nessa última consulta, o dentista avalia novamente a saúde da sua boca e da sua gengiva, confere a sua mordida e faz a adaptação da gengiva ao novo dente.

Como você viu, existe diferença entre faceta e lente de contato e, por isso, somente um dentista especializado é capaz de indicar o tratamento mais recomendado para o seu caso, inclusive optando pelo material que trará melhores resultados.

Gostou deste conteúdo? Assine a nossa newsletter e receba outras informações bacanas diretamente no seu e-mail!

Sobre Dr. Francisco

Dr. Francisco de Oliveira Castro
Dentista avaliador na clínica Vital Implantes.
CRO-DF 9447
Graduado em 1997 pela FELA-INCA/UEMG;
Pós-graduando em Implantodontia na EAP-ABO de Campo Belo - MG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *