Tipos de aparelho: saiba qual é recomendado para cada caso

Tempo de leitura: 4 minutos

Existem diferentes tipos de aparelho ortodôntico, pois para corrigir a posição dos dentes e problemas nos ossos faciais é preciso de tratamentos diversificados. Sendo assim, para cada caso há um dispositivo que alcança melhores resultados.

Neste artigo apresentamos quais são esses tipos de aparelho e os problemas que cada um deles soluciona. Continue lendo e confira também os benefícios, tanto estéticos como funcionais, de se submeter a um tratamento ortodôntico.

Os benefícios de usar aparelho ortodôntico

Quem tem dentes desalinhados se incomoda principalmente com o impacto estético que provocam na sua imagem. É bem verdade que problemas na aparência trazem prejuízos para os relacionamentos interpessoais e provocam a queda da autoestima. Porém, as complicações vão além desse campo.

Os problemas ortodônticos também afetam a funcionalidade da arcada dentária e dos ossos faciais. Como consequência, surgem diversos problemas, sendo alguns deles:

  • mastigação inadequada;
  • sobrecarga nos dentes;
  • desgaste do esmalte dentário;
  • desgaste da articulação temporomandibular;
  • dor de cabeça, nuca, pescoço, ombros e costas;
  • problemas de dicção.

Tudo isso é solucionado com os tratamentos ortodônticos, sendo que existem diferentes tipos de aparelho para atender às mais diversas necessidades de cada pessoa. Com eles é possível ter um sorriso simétrico e harmônico, que apresentará uma bela estética e cumprirá as suas funções adequadamente.

Tipos de aparelho ortodôntico

Um dos principais fatores que levam as pessoas a recusarem a realização de tratamentos ortodônticos é o impacto negativo que o dispositivo pode causar em sua imagem. Entretanto, atualmente existem diferentes tipos de aparelho, inclusive modelos desenvolvidos com foco na estética.

A seguir explicamos alguns deles, bem como suas características e recomendações. Confira!

Aparelho fixo

É o dispositivo tradicional, feito em metal, composto por braquetes, arcos e elásticos, dependendo da necessidade de cada pessoa. Ele fica colado nos dentes e não pode ser retirado da boca. É indicado quando as correções necessárias são mais expressivas, exigindo uma grande movimentação dentária.

Aparelho móvel

Mais comumente indicado para crianças ou adolescentes que estão na fase de substituição dos dentes de leite pelos permanentes, o aparelho móvel ajuda a guiar a posição da dentição para que os problemas ortodônticos sejam prevenidos ou, pelo menos, minimizados. Pode ser retirado da boca para comer e fazer a higienização bucal.

Aparelho lingual

É parecido com o aparelho fixo, mas seus braquetes são colados na face interna dos dentes, ficando em contato com a língua. Não pode ser retirado da boca e é indicado quando há necessidade de valorizar a estética ou no caso de pessoas com maior propensão a sofrer impactos na boca, como os esportistas e atletas.

Alinhadores invisíveis

São placas semelhantes às miorrelaxantes usadas para tratar do bruxismo. Esses dispositivos são personalizados e feitos em material transparente. Apresentam pequenas diferenças entre si para estimular a movimentação dos dentes. São indicados para correções menos expressivas e quando o paciente deseja um tratamento totalmente discreto.

Aparelho estético

A estrutura é similar a dos aparelhos fixos metálicos, mas nesse caso são utilizados materiais transparentes ou cuja cor é semelhante ao esmalte dentário. São indicados para grandes ou pequenas correções na posição dos dentes. Apesar de não poderem ser retirados da boca, têm um grande valor estético por serem quase imperceptíveis.

Expansor palatino

Dispositivo que fica encaixado no céu da boca para promover a expansão do maxilar superior quando ele é muito estreito ou para fazer o alinhamento da arcada dentária. Como atua de dentro para fora é bastante discreto, apesar de ser confeccionado em metal. Assemelha-se com um aparelho móvel.

Contenção

Depois de fazer o tratamento ortodôntico com um dos tipos de aparelho é preciso usar a contenção para evitar a recidiva. Esse dispositivo é semelhante a um aparelho móvel e mantém os dentes alinhados até que os tecidos estejam acostumados com a nova posição e não haja o risco de os dentes entortarem mais uma vez.

Como existem diferentes tipos de aparelho para necessidades distintas, é muito importante se consultar com profissionais qualificados para estudar com cautela cada caso e recomendar o dispositivo ideal. Dessa forma, serão alcançados bons resultados, garantindo tanto a estética quanto a funcionalidade das arcadas dentárias.

Saiba mais sobre aparelhos e tratamentos ortodônticos! Entre em contato conosco e peça informações ou esclareça suas dúvidas com os nossos especialistas.

Sobre Dra Caroline

Dra Caroline Wolff Marra
Coordenadora Clínica da Vital Implantes e Tratamentos dentários
CRO: 10849-DF
Graduada em 2014 pela Universidade Católica de Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *