Saiba os principais cuidados com a saúde bucal do idoso

Tempo de leitura: 4 minutos

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, envelhecer não é sinônimo de perder os dentes ou usar uma prótese. Se os cuidados com a saúde bucal do idoso forem seguidos corretamente, é possível manter e até melhorar a sua qualidade de vida.

Como em todas as fases, higienizar os dentes após cada refeição continua sendo essencial. Mas essa não é a única recomendação. Quer saber mais? Então continue lendo o nosso post!

Saiba os problemas mais comuns na saúde bucal do idoso

O primeiro passo é ficar atento a alguns sintomas, evitando ser pego de surpresa por algo que poderia ter sido tratado antes de se tornar mais sério. Os principais problemas bucais dessa fase da vida são:

  • boca seca — tem como causa tanto o uso de determinados medicamentos como distúrbios de saúde. É fundamental tratar essa condição, porque ela traz questões mais sérias e até dificuldades para mastigar;
  • sensibilidade — é intensificada conforme a idade avança, principalmente devido à retração gengival, que acaba expondo áreas mais sensíveis dos dentes. Também pode ser causada por cáries e fraturas;
  • cáries — são comuns conforme envelhecemos, logo, a dica é usar uma pasta com flúor e o fio dental todos os dias;
  • próteses (dentaduras) desajustadas — podem causar dores, incômodos e até feridas. Por isso, é importante sempre retornar ao dentista para realizar os ajustes e a troca da prótese;
  • gengiviteinflamação da gengiva que acontece com mais frequência depois dos 40 anos. Suas causas são a higiene bucal inadequada, doenças sistêmicas e má alimentação. Precisa ser tratada, pois pode evoluir para um quadro mais grave, levando enfim, à perda do dente;
  • doenças sistêmicas — diabetes, câncer e problemas cardíacos também afetam a saúde bucal do idoso. Assim, é fundamental avisar ao dentista se você tiver algum desses problemas.

Veja como cuidar da saúde bucal 

Agora que já vimos as principais doenças bucais que afetam os idosos, daremos algumas dicas de cuidados para evitar que elas apareçam e, assim, melhorar a sua qualidade de vida, autoestima e bem-estar. Confira!

Higienização correta

Independentemente da idade, escovar os dentes após cada refeição é uma das recomendações mais importantes para a saúde bucal, bem como usar o fio dental, no mínimo, uma vez por dia.

Para não machucar a boca do idoso, que costuma ser mais sensível, o recomendado é usar escovas com cerdas macias. Aqueles que têm dificuldades para segurar objetos — pacientes que sofrem com Parkinson, por exemplo — podem fazer uso das escovas elétricas.

Cuidado das próteses

Se você usa próteses removíveis (dentaduras), é importante cuidar delas corretamente, sempre visitando o dentista para os ajustes necessários, como dissemos. Sua higienização, contudo, também precisa de atenção. O procedimento é bem simples:

  1. comece enxaguando a prótese, para retirar delas os restos de alimento;
  2. escove-a usando sabonete neutro ou produtos efervescentes, específicos para esse processo. O creme dental não é recomendado, pois pode danificar o material;
  3. use uma escova especial para limpar dentaduras, ou uma que tenha as cerdas macias;
  4. não se esqueça de escovar a língua e o céu da boca com o creme dental da sua preferência.

Quando for dormir, deixe a prótese em um local úmido e seguro — de preferência, um recipiente com água fresca ou solução de limpeza própria.

Visite regularmente o dentista

Vemos que são muitos os problemas de saúde bucal que podem atingir os mais velhos. É fundamental, portanto, consultar-se periodicamente com o dentista. Assim ele poderá fazer um check-up completo e diagnosticar problemas ainda no seu início, favorecendo o tratamento.

A gengivite é um ótimo exemplo: quando diagnosticada cedo, ela tem cura e é reversível. Mas, se o caso se alastrar, aumentam as chances de se ter uma doença periodontal — que é bem mais séria e capaz de deixar sequelas irreversíveis.

Aproveite para conversar com o profissional sobre qualquer sintoma diferente que você estiver sentindo, como uma diminuição da saliva, por exemplo, ou mesmo a presença de outras doenças sistêmicas capazes de se refletir na sua boca.

Enfim, como vimos, para garantir a saúde bucal do idoso é fundamental ter atenção aos cuidados diários. Então, se gostou deste conteúdo, compartilhe-o nas suas redes sociais e ajude a informar também os seus amigos e familiares!

Sobre Dr Pedro Henrique

Dentista avaliador e responsável técnico da Vital Implantes Unidade Goiânia
CRO GO: 12179
Graduado em 2011 pela FOUSP ( Faculdade de Odontologia Universidade de São Paulo)
Especialista em Ortodontia pela FUNORTE (2017)
- Atualização em implantes HC-SP (2011)
- Curso de relacionamento interpessoal dale carning (2017)
- Curso de PNL dale carning

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *