O que é mucosite? Entenda mais sobre esse problema!

Tempo de leitura: 4 minutos

É inegável que todo paciente diagnosticado com câncer precisa receber tratamento para evitar a progressão da doença.

Porém, os procedimentos adotados para alcançar esses resultados causam abalos severos para a saúde, provocando outras doenças, como a mucosite, por exemplo.

No post de hoje, explicaremos o que é esse problema, o que exatamente o desencadeia, os sintomas e o importante papel do dentista nos tratamentos oncológicos. Descubra, também, se a mucosite pode ser tratada e se tem cura. Acompanhe!

O que é a mucosite?

A mucosite consiste em uma inflamação manifestada na parte interna da boca e na garganta. Trata-se de uma resposta do organismo que provoca uma reação tóxica por causa do contato com medicamentos quimioterápicos e radiação ionizante.

Isso significa que esta inflamação atinge as pessoas que fazem quimio ou radioterapia para combater diversos tipos de câncer. Cerca de 40% a 76% dos pacientes submetidos à quimioterapia são propensos a desenvolver a mucosite.

Ela acontece porque a toxicidade desses agentes agride as células da pele do interior da boca. Como consequência, há uma descamação acima do normal, e o organismo não consegue se recuperar facilmente dessas lesões devido à agressividade do tratamento. Assim, os tecidos internos ficam expostos, ocasionando úlceras e feridas.

Apesar de ser mais comum em pacientes oncológicos, a mucosite também surge em outras pessoas. As que precisam fazer transplante de medula óssea, por exemplo, costumam ser acometidas por essa inflamação. Ainda integram esse grupo os portadores de leucemia, com tendência de gravidade mais elevada.

Quais são as causas dessa inflamação?

Como dito, a mucosite consiste em uma resposta do organismo à toxicidade a qual ele é exposto. Alguns quimioterápicos em altas doses, inclusive, aumentam as chances de desenvolvimento desse mal.

Além disso, problemas bucais pré-existentes favorecem a inflamação. Listamos outras condições capazes de desencadear a mucosite:

  • doença periodontal;
  • uso de aparelhos protéticos;
  • abscessos periapicais crônicos;
  • restaurações com infiltração;
  • dentes cariados;
  • raízes residuais;
  • cálculos salivares.

Por isso, é fundamental o acompanhamento com um dentista para pacientes diagnosticados com câncer. Assim, fica mais fácil prevenir e tratar a mucosite caso ela se manifeste.

Como identificar os sintomas da mucosite?

A mucosite desenvolve sintomas bastante incômodos e dolorosos. Quem é submetido à quimioterapia começa a perceber os primeiros sinais cerca de dois a dez dias após o início do tratamento. Já para passa por radioterapia, os indícios surgem comumente na segunda semana depois da sessão inicial.

Os principais e mais claros sintomas da mucosite são:

  • dor intensa;
  • ulcerações na boca;
  • dificuldade para falar e comer;
  • ardência;
  • sangramentos;
  • perda da qualidade salivar;
  • comprometimento da voz;
  • lesões nas mucosas bucais, língua, lábios, gengivas e garganta.

Além dos sintomas físicos, esse problema também causa prejuízos em aspectos psicossociais do paciente. Ansiedade, estresse e depressão figuram como consequências comuns da mucosite, dificultando até mesmo hábitos simples e essenciais do dia a dia, como a alimentação.

Quais os tratamentos adotados e o papel do dentista?

Ainda não existe um tratamento específico para a mucosite, mas médicos adotam procedimentos para minimizar os sintomas e evitar que a inflamação se agrave. São utilizados medicamentos e a laserterapia, técnica que oferece a vantagem de não promover efeitos colaterais.

Para que a mucosite não se desenvolva e o paciente tenha mais qualidade de vida, é muito importante o acompanhamento de um dentista durante essa fase. Ele indica como fazer a higienização bucal, evitando traumas ou contaminações nas feridas.

Essa atuação é primordial porque as lesões aumentam a predisposição para infecções por bactérias, capazes de migrar para qualquer parte do organismo. Nesse caso, além de desencadear outros sintomas, há a possibilidade de uma infecção generalizada.

Por isso, pessoas diagnosticadas com câncer precisam do suporte do dentista. Esse profissional trata problemas bucais e evita que a mucosite se agrave. Entretanto, o ideal é que esse acompanhamento aconteça sempre, independentemente do quadro clínico, para manter os dentes e a boca saudáveis.

Você já conhecia a mucosite? Sabia que o tratamento do câncer traz complicações para a saúde bucal? Deixe um comentário e divida conosco sua opinião!

Sobre Dr Pedro Henrique

Dentista avaliador e responsável técnico da Vital Implantes Unidade Goiânia
CRO GO: 12179
Graduado em 2011 pela FOUSP ( Faculdade de Odontologia Universidade de São Paulo)
Especialista em Ortodontia pela FUNORTE (2017)
- Atualização em implantes HC-SP (2011)
- Curso de relacionamento interpessoal dale carning (2017)
- Curso de PNL dale carning

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *