Doenças na gengiva: saiba quais são e como tratá-las

Tempo de leitura: 8 minutos

Quando falamos em saúde bucal, o foco maior está nos dentes. Mas os problemas não afetam somente eles. As doenças na gengiva também requerem atenção, pois elas evoluem para complicações sérias e podem comprometer toda a arcada dentária.

Diversos problemas afetam esse tecido de sustentação, e os cuidados para evitá-los são os mesmos que temos com os dentes. Essa é uma boa notícia, porque torna muito mais fácil a prevenção.

Neste artigo, listamos algumas doenças do tecido gengival. Falaremos sobre o que elas são, o tratamento adequado e a forma de prevenir cada uma. Continue lendo para aprender como manter o equilíbrio da sua saúde bucal e ter um sorriso sempre bonito.

A importância de manter as gengivas saudáveis

Os dentes sempre acabam ganhando mais atenção e destaque que os demais tecidos da boca. No entanto, para ter um sorriso bonito, dependemos do equilíbrio da saúde bucal de modo geral, e Isso inclui também as gengivas.

Elas representam uma estrutura muito importante que compõe os tecidos de sustentação dos dentes, mantendo-os fixos na boca. As gengivas também ajudam a proteger a raiz dos dentes, evitando a sua exposição ao meio exterior.

São elas que modelam e contornam o sorriso, ajudando a dar simetria para ele. Por isso, precisam estar saudáveis e muito bem cuidadas, a fim de que os dentes não sejam prejudicados, bem como a imagem se mantenha harmônica.

Sabendo disso, as doenças na gengiva precisam ser conhecidas para fazermos a devida prevenção. Afinal, esses tecidos são sensíveis e suscetíveis ao ataque de bactérias e fungos, que provocam inflamações e infecções.

Vale lembrar que os problemas gengivais, quando não tratados, também trazem prejuízos para a saúde orgânica. Isso porque os micro-organismos das lesões migram para outros órgãos do corpo e desencadeiam doenças mais sérias.

É importante estar atento a sintomas e sinais que possam indicar que algo está errado com a gengiva. Algumas dessas manifestações são:

Quando esses problemas e desconfortos se manifestam é fundamental consultar um dentista. Ele analisará a origem do problema e identificará se está sendo causado por doenças na gengiva.

Algumas doenças nas gengivas

Como você conferiu, a gengiva é um tecido bucal muito importante para garantir a saúde, fixação e proteção dos dentes, além de proporcionar um aspecto agradável ao sorriso. Portanto, é fundamental conhecer e identificar as doenças na gengiva para impedir que elas se agravem. A seguir, apresentaremos para você alguns desses problemas.

Gengivite

Entre as doenças na gengiva, a gengivite é a mais comum. Ela pode afetar pessoas de qualquer idade, e a sua principal causa é a má higienização bucal, que favorece a formação da placa bacteriana e do tártaro.

Ambos problemas proliferam micro-organismos que se instalam na gengiva e desencadeiam uma reação orgânica, provocando a inflamação. Essa doença também pode ser causada pelo uso de tabaco, pelo estresse, deficiências nutricionais e alterações hormonais.

Tratamento

O tratamento da gengivite é iniciado com a limpeza feita em consultório para eliminar a placa bacteriana e o tártaro, incluindo a raspagem periodontal. Depois, o dentista pode recomendar o uso de cremes dentais ou enxaguantes bucais específicos para combater a inflamação. Quando necessário também indica um anti-inflamatório via oral.

Prevenção

Para prevenir a gengivite é essencial manter uma higienização bucal adequada. Quem faz uso do aparelho ortodôntico e de próteses deve ter atenção redobrada a isso, pela facilidade do acúmulo de resíduos de alimento. Também é fundamental evitar o tabaco e manter o controle da saúde orgânica.

Periodontite (Piorreia)

A periodontite também é chamada de “doença periodontal” e “piorreia”. Ela ocorre quando a gengivite não é tratada, ou seja, é uma complicação ou agravamento da inflamação inicial.

Nesse caso, ela se torna uma infecção que afeta os demais tecidos que sustentam os dentes, como as fibras e os ossos. O maior problema é que essa infecção pode continuar evoluindo até se transformar em uma periodontite avançada.

Periodontite avançada

Quando a periodontite atinge um estágio mais avançado, existe o comprometimento severo das gengivas, dos ossos e das fibras que mantêm os dentes fixos na boca. Há uma perda de todos esses tecidos, em função da reação do sistema imunológico para tentar combater os micro-organismos agressores.

As gengivas se retraem e se soltam dos dentes, e os ossos ficam cada vez menores e mais finos, assim como as fibras que sustentam os dentes. Com isso, eles acabam amolecendo, podem mudar de posição e chegar ao ponto de se soltarem da boca.

Tratamento

Assim como no caso da gengivite, o tratamento da periodontite e da periodontite avançada se inicia com a limpeza da lesão. O dentista recomenda o uso de produtos e medicamentos que vão combater as bactérias e tratar a infecção.

Depois que os tecidos estiverem cicatrizados, ele avaliará as condições da saúde bucal e das estruturas dentárias para definir a melhor forma de realizar a reabilitação oral. Afinal, os tecidos foram perdidos e alguns dentes também podem ter sofrido queda.

Prevenção

O ideal é tratar a gengivite para impedir que ela se transforme em uma periodontite. Por isso, a melhor forma de prevenção para essa doença é manter uma boa higienização bucal e os demais cuidados para evitar que a gengivite se manifeste.

Retração gengival

A refração gengival acontece quando há um encolhimento da gengiva: ela se torna mais curta e deixa à mostra a raiz dos dentes, uma parte muito sensível e mais suscetível a sofrer agressões do meio externo e de micro-organismos.

A sua causa pode estar em inflamações e infecções bucais. Ela também pode ser o resultado de traumas e agressões frequentes à gengiva, como no caso da força excessiva na escovação e o uso de escovas de dente com cerdas duras.

Tratamento

Quando a retração gengival ainda está no começo, é possível eliminar o agente prejudicial para que o tecido possa se recuperar sozinho. Entretanto, quando a perda é demasiada, o dentista pode recomendar um enxerto para recobrir as áreas em que há expressiva exposição radicular.

Prevenção

Para evitar que a gengiva se retraia, é fundamental manter o equilíbrio da saúde bucal e ter atenção à higienização da boca. Além disso, é preciso evitar o tabagismo e preferir escovas de dentes com cerdas macias para a realização de uma escovação delicada.

Pericoronarite

Esse problema está entre as mais comuns doenças na gengiva, porque ele afeta diversas pessoas, mas nem sempre é conhecido pelo seu nome. Trata-se de uma complicação que acontece quando os dentes estão em oclusão, ou seja, nascendo.

De modo geral, esse quadro costuma ser agudo, ou seja, ele acontece de uma forma súbita, desenvolve-se rápido e dura por pouco tempo. Apesar disso, há casos nos quais a duração não é tão rápida, caracterizando-se como uma condição crônica.

É bastante frequente que a pericoronarite ocorra quando o dente do siso está nascendo, pois essa é uma área de difícil acesso para realizar a higienização. Portanto, com o tecido sensível e o acúmulo de resíduos, há a proliferação de bactérias que dão origem à infecção.

Tratamento

O procedimento adotado varia conforme a gravidade do caso. O especialista definirá se a melhor abordagem é o uso de medicamentos, como analgésicos, anti-inflamatórios e antibióticos, a extração do dente de siso ou uma gengivectomia para retirada do excesso de tecido gengival.

Prevenção

Como essa condição é ocasionada durante o “nascimento” dos dentes, o ideal é manter uma boa higienização bucal, em especial nessa área. É importante consultar um dentista para que ele possa acompanhar essa evolução e recomendar alguma abordagem para melhorar o conforto durante essa fase e prevenir complicações.

Como você pode perceber, as doenças na gengiva começam de uma forma sutil e podem evoluir para complicações muito severas, que comprometem toda a estrutura bucal. Mas é possível preveni-las facilmente, realizando uma boa higiene bucal e mantendo bons hábitos.

Temos muitas informações e dicas para compartilhar com você e ajudar a cuidar cada vez mais do seu sorriso. Assine a nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão!

Sobre Dr. Francisco

Dr. Francisco de Oliveira Castro
Dentista avaliador na clínica Vital Implantes.
CRO-DF 9447
Graduado em 1997 pela FELA-INCA/UEMG;
Pós-graduando em Implantodontia na EAP-ABO de Campo Belo - MG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *