Descubra 7 maneiras de acabar com o mau hálito

Tempo de leitura: 6 minutos

Saber como acabar com o mau hábito é uma dúvida frequente de muitos, e, para que esse problema seja resolvido, é necessário identificar a causa da halitose (odor expirado pela boca e pelas narinas, proveniente da degradação das bactérias existentes na região). As causas variam desde a diminuição do fluxo salivar, principalmente durante o sono, até o uso de substâncias nocivas, como o cigarro e as bebidas alcoólicas.

Quer descobrir 7 maneiras de como acabar com o mau hálito? Então não perca tempo e leia atentamente este post:

1. Aumente a ingestão de água

Beber água pode ser uma estratégia simples e eficaz no combate ao mau hálito. Essa prática possibilita a lavagem e desprendimento de resíduos na cavidade oral, situação que facilita a proliferação de micro-organismos.

Por isso, é importante ter sempre à disposição uma garrafa de água mineral pura ou saboreada com substâncias cítricas. Águas com cascas de limão ou de laranja são excelentes escolhas também, pois o pH ácido resultante da mistura impede o crescimento das colônias de bactérias.

2. Evite consumir alimentos muito indigestos

A refeição composta por alimentos frescos e pouco processados é sempre a recomendação. Por isso, é fundamental evitar frituras e comidas condimentadas, defumadas e com alto teor de gorduras saturadas.

Exemplos dessas preparações são:

  • buchada de bode;
  • churrasco;
  • feijoada;
  • feijão tropeiro.

Esses pratos devem ser consumidos moderadamente e, de preferência, nos fins de semana para não ter problemas digestivos durante o expediente de trabalho.

Uma forma de minimizar o mau hálito é substituir alguns ingredientes desses preparos com substâncias que têm menor capacidade de causar proliferação de bactérias. Também é recomendável escovar os dentes em até 30 minutos após as refeições.

3. Verifique as informações na bula dos medicamentos

Alguns medicamentos causam, como reação adversa, a perda da salivação, tornando a língua branca e áspera. Nessas situações, além de aumentar o consumo de água, é fundamental ter sempre à disposição balas com gosto marcante.

As balas podem disfarçar a halitose advinda dos indivíduos que estão em tratamento à base de:

  • ansiolíticos;
  • anti-hipertensivos;
  • antibióticos;
  • antidepressivos.

Se o tratamento medicamentoso for crônico, recomenda-se consultar um especialista para indicar os estimuladores de saliva ou iniciar uma terapia mais efetiva contra a halitose.

4. Faça visitas periódicas ao dentista

As causas da halitose podem estar relacionadas à limpeza inadequada dos dentes. A escovação frequente e o uso do fio dental, quando realizada de forma rápida e rotineira, costuma não remover toda a sujeira dos dentes.

Os detritos que ali permanecem favorecem o aparecimento de tártaro e, mais tardiamente, de cáries — o que leva aos casos de mau hálito, de dor de dente e de dificuldade de mastigação.

Por isso, é interessante marcar uma limpeza profunda nos dentes pelo menos 1 vez ao ano ou conforme as orientações do dentista. A limpeza realizada por profissionais capacitados promove a retirada de sujeira que está aderida há mais tempo e investiga problemas dentários que são imperceptíveis ao olhar das pessoas.

5. Analise outros problemas de saúde

As pessoas têm a falsa ideia de que somente doenças na cavidade oral podem causar halitose tais como periodontite e mucosite.Na verdade, outros problemas podem ser incluídos na lista, a exemplo da amigdalite e gengivite.

Algumas doenças sistêmicas também podem causar halitose, entre elas a hipertensão, a diabetes tipo 2 e as situações que podem ocasionar hipoglicemia (como o jejum prolongado).

As doenças neurológicas — tais como a ansiedade e a depressão — podem causar halitose, pois os pacientes deixam de realizar os hábitos de limpeza dental devido à perda de motivação para executar as suas tarefas.

Além dessas, outras situações também podem causar halitose. Por exemplo:

  • pessoas que fumam cigarro ou charuto;
  • pessoas que têm muita saburra lingual;
  • próteses mal ajustadas;
  • restos alimentares nos aparelhos ortodônticos.

6. Dê preferência às frutas cítricas

A alimentação saudável é sempre a melhor pedida do dia. Para os indivíduos que sofrem para acabar com o mau hálito, é importante consumir frutas cítricas, tais como lima, limão e laranja. Essas frutas contêm ácido ascórbico em sua composição, elemento responsável por remover a saburra lingual — o que diminui drasticamente o mau cheiro vindo da boca.

Esses alimentos devem ser consumidos nos intervalos entre as grandes refeições para que o estômago não fique muito tempo vazio e garanta um hálito saudável.

7. Mantenha boa saúde mental

A correria da vida diária associado à má alimentação e ao sedentarismo são os males do século. Essa tríade pode desencadear processos inflamatórios decorrentes da alta de cortisol (considerado o “hormônio do estresse”) no sangue.

As consequências no organismo podem ser obesidade, problemas psicológicos, aumento da irritabilidade, dificuldade de concentração, mudanças comportamentais e piora do quadro das doenças crônicas. Todos esses fatores acontecem de forma aguda, podendo causar a halitose e a falta ou o excesso de apetite.

A falta de apetite leva ao jejum prolongado — o que, como já vimos, contribui significativamente para o aparecimento do mau hálito. Já o excesso de apetite é mais direcionado aos alimentos gordurosos, ou seja, a combinação fatal para o aparecimento das cáries e da halitose.

Por isso, é importante que o indivíduo mantenha uma vida emocionalmente equilibrada, evite situações estressantes e faça atividades prazerosas para diminuir as tensões diárias.

Entender como acabar com o mau hálito é uma solução que vai melhorar a vida de muitas pessoas. É preciso identificar as causas, tratar os problemas existentes e, principalmente, adotar medidas preventivas para que esse problema não aconteça novamente.

Entre as recomendações, vimos que é crucial a ingestão de água, o consumo de frutas cítricas e a adequada escovação dental associado ao uso de fio dental. Também devem ser analisados os problemas de saúde que causam esse transtorno — tais como as infecções orais ou questões ligadas aos aparelhos ortodônticos. Além disso, é preciso manter uma vida emocionalmente equilibrada e fazer consultas periódicas ao dentista.

Agora que você entendeu as causas da halitose e aprendeu algumas maneiras de como acabar com o mau hálito, que tal compartilhar essas informações nas suas redes sociais?

Sobre Vital Implantes

O lugar certo para cuidar do seu sorriso!

Especializada em Implantes Dentários, a Vital se notabilizou por viabilizar a execução deste procedimento, até mesmo para aquelas pessoas que jamais imaginaram serem capazes de realizá-lo.

Como adquire sempre uma grande quantidade de Implantes, a Vital tem uma condição especial junto às melhores fabricas e essa mesma condição é transferida ao paciente durante a negociação do seu plano de tratamento. Dá até pra dizer que só não faz o tratamento, quem não quer.

Além de só trabalharmos com as melhores marcas de Implantes, nosso corpo clínico é formado apenas por mestres e especialistas. Dessa forma, conseguimos duas coisas muito boas: reduzimos o tempo de execução e aumentamos a qualidade do tratamento.

Claro que não fazemos apenas Implantes dentários. Temos especialistas nas áreas de periodontia, endodontia, demais cirurgias, ortodontia, prótese e dentística. Dá para fazer todos os procedimentos no mesmo lugar.

Visite uma das nossas unidades e comprove. Além de sabermos muito de odontologia, somos especializados em recebê-lo bem e viabilizar a realização do seu tratamento.

> Para agendar uma avaliação ligue:
- Brasília (61) 3032-5666
- Goiânia (62) 3996-6666

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *