Conheça as causas da dor de dente e os tratamentos mais indicados

Tempo de leitura: 8 minutos

Quem nunca sentiu dor de dente? De fato, é muito raro encontrar alguém que jamais tenha experimentado essa sensação dolorosa, e isso porque ela não se relaciona apenas com um tipo de problema bucal. Na verdade, as causas da dor de dente são muito variadas.

Em certos casos, ela nem mesmo é ocasionada por problemas que acontecem na boca, uma vez que pode ser decorrente de complicações do ouvido, sinusite, dor de cabeça e até mesmo da herpes simples.

Por isso, é importante estar ciente de que a dor de dente não é sempre sinal de cárie ou infecção. Para que você conheça as principais causas, preparamos este artigo, trazendo também os tratamentos indicados em cada situação. Acompanhe!

O que desencadeia a dor de dente

A primeira coisa que você deve ter em mente é que a dor de dente não é um estado normal. Embora seja comum, isso não significa que não é preciso investigá-la. Afinal, as causas da dor de dente podem ser simples, mas também bastante graves.

Um quadro inflamatório de ouvido ou garganta pode refletir a dor para o dente, assim como a dor de cabeça ou tensões no pescoço. Essas são situações simples e que podem ser facilmente revertidas com a devida medicação.

Porém, essa sensação dolorosa também se relaciona com problemas mais graves, como distúrbios da articulação temporomandibular, ou então infecções bucais. Esses quadros requerem muita atenção e tratamento específico.

Diante disso, a recomendação feita por todos os profissionais de odontologia é que sempre que a dor se manifestar a pessoa consulte um especialista. Somente ele poderá avaliar cada caso e apontar ao certo a origem da dor.

Quando ela de fato está relacionada com problemas bucais, é realizado o tratamento para que seja eliminado esse sintoma. Afinal, a dor não é o problema em si, mas o reflexo de alguma condição.

E quando o quadro do paciente aponta para outros problemas orgânicos, então, o dentista fará o encaminhamento para o especialista mais indicado. Por isso, sejam as causas da dor de dente de origem bucal ou não, consultar o dentista é a primeira coisa a ser feita.

As principais causas da dor de dente

Agora você já sabe que as causas da dor de dente são muito variadas, mas sempre existem aquelas mais recorrentes, que se caracterizam como as principais. A seguir, listamos quais são elas e o tratamento comumente adotado. Confira:

1. Cáries

As cáries são lesões que se formam no esmalte dentário quando bactérias se proliferam em restos de alimentos presentes na boca. Elas liberam ácidos que corroem o esmalte e deixam buracos, cuja tendência é aumentarem.

Quando esses buracos são profundos, eles rompem o esmalte e chegam até a polpa do dente, parte nervosa e muito sensível. É nesse estágio que a dor se manifesta, porque essa parte delicada fica exposta a agressões.

Tratamento

Para tratar a cárie, o dentista faz a remoção dos tecidos lesionados e das bactérias presentes na lesão. Após a devida limpeza, é aplicada uma substância para eliminar micro-organismos e qualquer traço de impurezas.

Em seguida, o espaço deixado é preenchido por um material que vai substituir o esmalte perdido. Quando a lesão é extensa, o dentista pode utilizar coroas ou blocos de porcelana para que o dente seja recomposto.

2. Retração gengival

A retração gengival é um problema caraterizado pelo encurtamento da gengiva. Ela fica menor e acaba deixando à mostra a raiz dos dentes, parte sensível onde a dor pode se manifestar quando em contato com alimentos e bebidas quentes ou frios.

A retração da gengiva acontece frequentemente quando a escovação é intensa demais ou as cerdas da escova são duras. Mas ela pode surgir como resultado de problemas bucais como a gengivite.

Tratamento

O primeiro passo do tratamento é trocar a escova, caso ela seja inadequada. O uso de cremes dentais para dentes sensíveis também ajuda a eliminar a dor. Em certos casos, o dentista pode sugerir o enxerto, quando um pedacinho de tecido da boca é utilizado para preencher a gengiva curta demais.

3. Traumas

Os traumas dentários também são causas da dor de dente, que pode ser passageira ou decorrente da exposição da polpa, da formação de abcessos ou de lesões no tecido de sustentação dos dentes.

Uma pancada na boca, na face ou diretamente no dente pode causar esse trauma, tendo como consequência apenas a dor provocada pela batida ou complicações com danos para a estrutura dental, como trincas ou quebras do esmalte e da raiz.

Tratamento

O tratamento dos traumas dentários dependerá de cada caso, da lesão e da extensão desse dano. Em algumas situações, é necessário o uso de medicamentos para tratar uma inflamação, em outras, são feitas restaurações para recompor o esmalte dentário e ainda outras intervenções com o intuito de evitar a perda do dente lesionado.

4. Doenças periodontais

As doenças periodontais são aquelas que afetam os tecidos de sustentação dos dentes. Elas podem se limitar às gengivas ou chegarem aos ossos. Esse quadro requer atenção porque a evolução dessas doenças ocasiona perda de tecido ósseo e a consequente queda do dente.

Tratamento

Para tratar as doenças periodontias o dentista precisa, antes, diagnosticar o quadro do paciente para saber como proceder. Podem se manifestar inflamações, infecções, abscessos, necroses e outras complicações. Cada uma delas exige uma abordagem que varia entre uso de medicamentos, limpezas, intervenções cirúrgicas e outras.

5. Bruxismo

O bruxismo é a condição em que o indivíduo involuntariamente e durante o sono, ou em estado de vigília, aperta ou range os dentes uns contras os outros. Esse é um problema que afeta gravemente a saúde bucal, porque causa danos ao esmalte e ao tecido de sustentação dos dentes, além do reflexo no bem-estar físico.

Tratamento

Como a principal causa do bruxismo é o estresse, é preciso que o paciente diagnosticado com essa condição procure adotar um estilo de vida mais leve. Também são indicadas moldeiras de silicone ou acrílico, que se encaixam na arcada dentária do paciente para inibir a força exercida pelo maxilar e para proteger os dentes da fricção.

6. Erosão do esmalte

A erosão do esmalte dentário é uma das causas da dor de dente provocadas principalmente pelos hábitos alimentares. O consumo excessivo de alimentos ácidos e a baixa ingestão de água alteram o pH da boca e causam essa condição. Ela também é estimulada pela higiene bucal inadequada e a xerostomia (boca seca).

Tratamento

Mudanças no cardápio são necessárias para estacionar a erosão dentária, bem como o aumento da ingestão de água ou a reposição da saliva para quem sofre com xerostomia. É importante manter a rotina ideal de escovação para controlar o pH da boca.

Para reverter o desgaste do esmalte são feitas aplicações de flúor e restaurações. Utilizam-se coroas, blocos de porcelana, facetas ou lentes de contato dental. O tratamento ideal é definido pelo dentista junto de seu paciente, dependendo do caso e necessidade.

7. Sensibilidade

O indivíduo que sofre com sensibilidade sente a dor de dente em especial quando ingere alimentos e/ou bebidas muito quentes ou frios. Isso porque ele pode apresentar exposição radicular ou seu esmalte dentário ser poroso ou fino demais, o que possibilita que substâncias e variações de temperatura atinjam as camadas sensíveis do dente.

Tratamento

Para minimizar a sensibilidade, é recomendado a troca da escova de dente e do creme dental. Também instrui-se o paciente a preferir alimentos em temperaturas mais agradáveis, evitando extremos para não causar choques térmicos. Dependendo do grau de sensibilidade e das condições dos dentes, lentes de contato e facetas são uma opção interessante.

Devido à grande variedade de causas da dor de dente, sempre que ela se manifestar, procure um especialista e evite tentar tratar por conta própria, se automedicando ou utilizando receitas caseiras. Afinal, elas poderiam agravar as condições que estão ocasionando a dor. Prefira sempre o suporte de um profissional.

Quer ter acesso a outras informações e dicas preciosas como essas? Então, assine nossa newsletter para receber novidades em primeira mão!

Sobre Dr. Francisco

Dr. Francisco de Oliveira Castro
Dentista avaliador na clínica Vital Implantes.
CRO-DF 9447
Graduado em 1997 pela FELA-INCA/UEMG;
Pós-graduando em Implantodontia na EAP-ABO de Campo Belo - MG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *