Como tratar um dente trincado? Descubra agora!

Tempo de leitura: 6 minutos

Nem sempre é fácil perceber um dente trincado. Às vezes, você poderá notá-lo ao sorrir para o espelho, outras vezes, contudo, uma dor de dente insistente ou até uma sensibilidade que não vai embora podem ser os sinais claros de que alguma coisa está errada com a sua boca.

Independentemente dos sintomas, procurar um dentista quando notar alguma rachadura no seu dente é algo muito importante, evitando que esse problema evolua.

Você está sofrendo com um dente trincado? Então, continue a leitura e saiba tudo sobre o assunto!

Por que o dente trinca?

As causas para esse problema são várias, porém a mais comum é o hábito de apertar os dentes com excesso de força, seja acordado ou dormindo. Essa é uma condição chamada de bruxismo, e que pode trazer vários outros transtornos para a saúde bucal, por isso deve ser tratado com um especialista.

Além disso, hábitos como o de morder tampa de caneta, comer alimentos duros e até roer a unha também podem levar ao surgimento do problema. Se você pratica exercícios físicos de alto contato, como algum tipo luta, precisa de um cuidado redobrado, usando sempre um protetor bucal.

Outra situação que pode levar ao surgimento de uma trinca no dente é a pressão mastigatória desigual, que pode ser causada, por exemplo, por uma restauração grande ou pela presença de um dente mais desgastado que os demais. Com o tempo, o atrito diferente na mordida é capaz de levar ao aparecimento de uma trinca ou de uma fissura em um dos dentes envolvidos no processo.

O dente trincado pode ser tanto na frente quanto atrás, sendo que, neste último, talvez seja mais difícil para o paciente notar o problema e, muitas vezes, quando o quadro não apresenta sintomas, somente será diagnosticado com uma consulta no dentista.

Quais são os tipos mais comuns de dentes trincados?

Como dissemos, é possível que a trinca apareça tanto nos dentes da frente quanto nos molares e, além disso, elas podem variar, sendo superficiais (ou seja, atingindo apenas a parte mais externa do dente, como o esmalte) ou profundas.

Se a fissura é na parte interna do dente, o paciente poderá experimentar sintomas mais pronunciados, principalmente uma dor de dente intensa. Isso acontece porque essa região é mais enervada e repleta de vasos sanguíneos.

Assim, conforme o paciente vai colocando pressão nos dentes para realizar a mordida, a fissura acaba se abrindo ainda mais, causando mais dor e desconforto. Mesmo trincas pequenas e difíceis de serem vistas, se forem profundas, podem acabar se abrindo e irritando a polpa do dente.

Caso o problema não seja tratado e a fissura aumente de tamanho e de profundidade, além de dor, o paciente ainda poderá sentir sensibilidade a alimentos quentes e frios e o dente afetado poderá acabar lesionado, necessitando de um tratamento bem mais completo e demorado.

Portanto, se você estiver experimentando alguns sintomas como os listados abaixo, o melhor a fazer é procurar logo ajuda do seu dentista:

  • dor que vai e vem, mas que permanece durante algum tempo;
  • dor aguda ao morder, mas que rapidamente desaparece;
  • dor ao beber e comer;
  • não tem dor, mas notou algo “diferente” em um dos seus dentes.

O que fazer em casos de dente trincado?

Como dissemos, nesses casos, a primeira medida que você deverá tomar é procurar um dentista de confiança. Ele examinará toda a sua boca e será capaz de detectar se o seu dente está realmente trincado e também a extensão do problema, indicando o tratamento mais correto para o seu caso.

Existem algumas possibilidades que podem ser tomadas, dependendo da extensão do problema. Veja as mais usadas.

Coroa dental

Nos casos de trincas profundas ou mais longas, mas que não são capazes de atingirem a raiz ou ainda a porção inferior a linha da gengiva, uma das possibilidades de tratamento é a coroa dental.

Ela é, geralmente, produzida em porcelana e ajuda a “cobrir” o seu dente fraturado, restaurando ou melhorando o seu formato. É um tratamento mais duradouro, e também um pouco mais caro, porém que garante uma solução permanente para o problema.

Adesivo dental

Se a trinca for superficial e acontecer nos dentes frontais, por exemplo, um tratamento bem mais simples e rápido é o adesivo dental. Ele é feito de resina composta (o que garante uma coloração natural ao dente tratado) e ajuda a preencher ou selar o dente fraturado.

Apesar de ser um método mais barato e rápido, ele não é tão duradouro e pode exigir de você cuidados extras. Por isso, essa é uma solução mais usada nos dentes frontais, já que eles não sofrem tanto com a pressão da mordida.

Tratamento de canal

Nos casos das trincas mais profundas e que conseguem atingir a polpa do dente, o tratamento de canal é o mais recomendado, retirando a polpa inflamada e evitando transtornos ainda maiores.

Apesar de muitas pessoas terem receio do tratamento de canal, hoje, as técnicas odontológicas evoluíram bastante e esse não é mais um procedimento difícil ou doloroso. Na verdade, alguns pacientes relatam dor semelhante a um processo de restauração.

Após o tratamento de canal, seu dentista também terá de usar uma coroa para recobrir o dente tratado.

Implante

Algumas vezes, infelizmente, pode não existir tratamento para o dente trincado, principalmente se a trinca está localizada abaixo da linha da gengiva. Nesses casos, será necessário realizar a extração do dente e a colocação de um implante no local, substituindo a raiz do dente afetado.

Geralmente, os implantes são feitos com titânio e recobertos com uma coroa de resina ou porcelana, imitando a aparência natural do seu dente.

Nenhum tratamento

Nos casos das trincas mais superficiais e que não causam sintomas, o dentista também poderá optar por não realizar nenhum procedimento, apenas acompanhar a evolução da fissura.

Se isso acontecer, não precisa ficar preocupado, afinal, é comum que muitos pacientes apresentem trincas superficiais nos dentes permanentes, mas que não evoluem para a perda do dente ou para uma inflamação, por exemplo.

De qualquer forma, como você pôde notar, o melhor a fazer no caso de ter um dente trincado é procurar com urgência o seu dentista. Afinal, somente ele poderá analisar o seu quadro e indicar o tratamento certo para você, visando preservar o dente afetado e reduzir os seus sintomas.

E aí, gostou deste conteúdo sobre dente trincado? Aproveite e assine a nossa newsletter para receber mais informações interessantes diretamente no seu e-mail!

Sobre Dr. Francisco

Dr. Francisco de Oliveira Castro
Dentista avaliador na clínica Vital Implantes.
CRO-DF 9447
Graduado em 1997 pela FELA-INCA/UEMG;
Pós-graduando em Implantodontia na EAP-ABO de Campo Belo - MG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *