Cárie dentária: saiba os cuidados necessários para se precaver contra a bactéria

Tempo de leitura: 7 minutos

Quem nunca sofreu, ou conhece alguém que já tenha sofrido, com a cárie dentária? Um dos problemas bucais mais comuns em todo o mundo. Contudo, é constantemente negligenciado por boa parte da população, que ainda não possui hábitos de prevenção adequados.

A cárie dentária é causada por bactérias que se acumulam nos dentes devido à alimentação incorreta, má escovação e outros problemas de saúde, como a boca seca.

Quer saber mais sobre esse problema e evitá-lo de uma vez por todas? Continue a leitura!

O que é a cárie dentária e como ela se forma?

Cárie é o nome dado a qualquer deterioração dos dentes causada pela ação de micro-organismos capazes de fermentarem os resíduos alimentares como açúcares e amidos.

Para entender a formação da cárie, primeiro você precisa compreender como é o processo de digestão, que tem início na nossa boca. Quando comemos um alimento, as bactérias que vivem naturalmente na nossa boca fermentam os restos alimentares e o transformam em ácido láctico.

Esse ácido, por sua vez, passa a atacar o esmalte do dente. Para “reagir” a esta agressão, o nosso corpo utiliza a saliva ─ capaz de neutralizar a ação do ácido e ainda reconstruir as áreas do dente que foram atacadas, graças à presença de minerais como o fosfato e o cálcio.

Todo esse processo é uma forma natural que o nosso corpo possui de manter os dentes saudáveis. Porém, quando algo está desbalanceado, este sistema pode não funcionar adequadamente, permitindo que os ácidos ataquem mais do que deveriam, provocando lesões e orifícios nos dentes afetados.

Quais os fatores que aumentam as chances de cárie dentária?

Como dissemos, existem algumas situações que podem fazer com que o sistema que citamos acima não funcione adequadamente, expondo os nossos dentes à ação da cárie dentária. Os principais responsáveis são:

Alimentação

O consumo excessivo de alimentos doces, que contenham muito amido ou que tenham uma textura mais pegajosa (e assim fique mais facilmente aderido aos dentes) pode aumentar as chances de termos placa bacteriana, uma das causadoras da cárie.

Também existem alguns alimentos que são mais difíceis de serem digeridos pela saliva, o que aumenta o acúmulo de resíduos na boca, como é o caso do mel, do leite, dos refrigerantes, dos bolos e biscoitos e das frutas secas.

Obviamente, esses itens não precisam ser excluídos da sua alimentação, mas é importante que você dê uma atenção maior à escovação quando consumi-los. Tente também evitar ingerir esses alimentos após as refeições, pois a boca costuma estar mais seca, diminuindo a proteção natural da saliva contra as bactérias.

Produção de saliva

Depois de ler todas essas informações, já deu para notar que a saliva possui um papel muito importante na prevenção da cárie dentária, não é mesmo? Por isso, quem produz pouca saliva pode estar mais exposto ao problema.

Manter-se hidratado é essencial para que o nosso corpo consiga produzir saliva em quantidade adequada. Porém, também existem outras situações que podem interferir neste processo, como a ingestão de alguns medicamentos e um problema de saúde conhecido como “xerostomia” (boca seca) que pode ser temporário ou permanente.

Higiene oral

A escovação ainda é uma das melhores maneiras de se prevenir contra a cárie dental. Isso porque a placa bacteriana leva apenas 20 minutos depois de uma refeição para se formar.

Assim, mantenha a escovação adequada após todas as refeições, usando uma escova com cerdas macias, passando o fio dental e, se possível, dando preferência aos cremes dentais com flúor.

O motivo é que o flúor também é importante no processo de remineralização dos dentes e, às vezes, a falta desse mineral pode contribuir para o aparecimento de cáries. Neste caso, somente um dentista poderá identificar a situação e orientar um tratamento específico, como aplicação de flúor em consultório ou uso de enxaguantes específicos, por exemplo.

Idade

A maioria das pessoas acredita que a cárie é apenas um problema de crianças. Embora ela costume aparecer com mais frequência neste período, devido à dificuldade de escovação e aos hábitos alimentares inconstantes, ela também pode afetar significativamente os idosos.

Com o passar dos anos, o desgaste dos dentes passa a ser maior, bem como a retração da gengiva, o que acaba expondo partes da raiz do dente, tornando essa área mais sensível ao surgimento de cáries.

Problemas gastrointestinais

Você sofre com refluxo ou azia? Pois saiba que está mais suscetível às cáries. Isso acontece devido a acidez causada pelo estômago que pode levar ao desgaste do esmalte dos dentes, tornando-os mais sensíveis à ação dos ácidos e ao aparecimento das lesões cariosas.

Transtornos alimentares como a bulimia também podem levar ao surgimento desta questão.

Como evitar a cárie?

A melhor forma de se prevenir da cárie dental é mantendo uma boa escovação após todas as refeições e usar o fio dental para a retirada da placa bacteriana em pontos onde a escova não alcança.

Também é importante:

  • visitar periodicamente o dentista;
  • evitar o excesso de alimentos doces ou rico em amidos;
  • evitar todos os fatores que citamos acima como causadores de cárie.

Caso você possua algum fator de risco para o surgimento das cáries, como o uso de aparelho dentário (que dificulta a escovação adequada) ou dentes com sulcos mais profundos, o seu dentista pode lhe recomendar o uso do selante.

Este tratamento preventivo recobre as zonas mais suscetíveis com uma camada de material específico, formando uma barreira protetora contra as placas bacterianas e a ação dos ácidos.

Também pode ser que, nestas situações, seu dentista recomende uma aplicação de flúor ou outros tipos de suplementos deste mineral, já que ele é importante no processo de remineralização e a falta do mesmo pode levar ao aparecimento de cáries com mais frequência.

As cáries são todas iguais?

Não. Existem três tipos de cáries:

Cárie recorrente

É aquela que aparece sempre no mesmo lugar, podendo acontecer em torno das coroas ou de áreas de restauração, que costumam ser pontos com bastante acúmulo de placa bacteriana.

Cárie radicular

É a mais comum entre idosos e adultos, já que nossa gengiva passa a se retrair ao longo do tempo, o que causa a exposição da raiz dos dentes que não possui a proteção da dentina, levando a uma deterioração mais rápida.

Cárie coronária

Pode afetar crianças e adultos e é um dos tipos mais comuns de cárie dental. Ela se localiza na região da mastigação ─ nas laterais de contato entre os dentes e na superfície.

Como sei que estou com cárie?

Somente um dentista pode diagnosticar a presença de cárie dentária, já que muitas vezes ela se desenvolve embaixo da superfície do dente e apenas se torna visível quando o estrago é grande.

Os sintomas mais frequentes são:

  • dor do dente;
  • dor ao mastigar;
  • sensibilidade à bebidas e alimentos quentes, frios ou doces;
  • manchas escuras na superfície de um dente ou lesões visíveis.

Gostou de saber sobre a cárie dentária? Então siga as nossas redes sociais (Facebook e Instagram) para se manter sempre bem informado.

Sobre Vital Implantes

O lugar certo para cuidar do seu sorriso!

Especializada em Implantes Dentários, a Vital se notabilizou por viabilizar a execução deste procedimento, até mesmo para aquelas pessoas que jamais imaginaram serem capazes de realizá-lo.

Como adquire sempre uma grande quantidade de Implantes, a Vital tem uma condição especial junto às melhores fabricas e essa mesma condição é transferida ao paciente durante a negociação do seu plano de tratamento. Dá até pra dizer que só não faz o tratamento, quem não quer.

Além de só trabalharmos com as melhores marcas de Implantes, nosso corpo clínico é formado apenas por mestres e especialistas. Dessa forma, conseguimos duas coisas muito boas: reduzimos o tempo de execução e aumentamos a qualidade do tratamento.

Claro que não fazemos apenas Implantes dentários. Temos especialistas nas áreas de periodontia, endodontia, demais cirurgias, ortodontia, prótese e dentística. Dá para fazer todos os procedimentos no mesmo lugar.

Visite uma das nossas unidades e comprove. Além de sabermos muito de odontologia, somos especializados em recebê-lo bem e viabilizar a realização do seu tratamento.

> Para agendar uma avaliação ligue:
- Brasília (61) 3032-5666
- Goiânia (62) 3996-6666

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *