Aparelho transparente ou aparelho invisível? Entenda as diferenças

Tempo de leitura: 9 minutos

O aparelho transparente e o aparelho invisível são excelentes opções para quem precisa fazer correções no sorriso, mas não quer se submeter a um tratamento convencional. Além de proporcionarem ótimos resultados, esses modelos de aparelho ortodôntico são esteticamente agradáveis e, muitas vezes, seu uso passa despercebido.

Por isso, eles são cada vez mais procurados nos consultórios odontológicos. E, ao contrário do que muitos pensam, são dois modelos diferentes de aparelhos estéticos. Neste post, vamos falar sobre as principais diferenças entre eles e suas funcionalidades. Acompanhe!

Diferença entre aparelho invisível e aparelho transparente

Apesar de o nome desses dispositivos passar a ideia de que eles são iguais, na verdade, existem diferenças entre os dois. Veja quais são elas.

Aparelho invisível

O aparelho invisível é uma estrutura removível que promove o alinhamento dentário por meio do uso de um conjunto de alinhadores transparentes. Eles são confeccionados em acetato e moldados de acordo com a arcada dentária do paciente. Por ser personalizado dessa forma, se encaixa perfeitamente na boca e fica imperceptível.

Esse dispositivo possibilita o alinhamento da arcada dentária por meio da troca sequencial dos alinhadores, que deve ser feita a cada 15 dias. Cada alinhador tem uma diferença na posição dos dentes em relação ao anterior e é justamente esse detalhe que promove a movimentação dentária.

O aparelho invisível permite que o dentista tenha uma previsibilidade maior do resultado final do tratamento. Afinal, todo o planejamento é feito por meio de um software específico que simula cada etapa da movimentação dos dentes e o paciente pode saber como ficará o seu sorriso no final.

Vantagens

Uma vantagem muito atrativa do aparelho invisível é o fato de que sua estrutura não contém bráquetes, fios ou bandas. Isso possibilita que seja extremamente confortável, pois não machuca a boca e nem atrapalha a fala do paciente.

Por essa razão, também minimiza as chances de manifestação de alguma inflamação e não provoca lesões por atrito, já que o material é liso. Os riscos de rejeição também são praticamente extinguidos.

Esse é um aparelho muito higiênico, porque deve ser removido da boca na hora da alimentação e da higienização dos dentes. Além de facilitar esse cuidado, também é mais fácil limpar o próprio dispositivo, já que se pode ver com detalhe o que está sendo feito.

Embora seja imperceptível, há quem prefira comparecer a eventos sociais ou reuniões sem o aparelho. Por ele ser removível, essa é outra vantagem alcançada com seu uso. Porém, o paciente deve se lembrar de que é preciso mantê-lo por mais tempo possível na boca, para não acontecerem retrocessos no tratamento.

Aparelho transparente

O aparelho transparente é um modelo de aparelho fixo muito parecido com o metálico. Porém, seus bráquetes são confeccionados em porcelana monocristalina. Pela ausência de pigmentos no material é que o dispositivo recebe esse nome.

Apesar de ser um modelo fixo, ele é bem mais discreto do que o convencional, pois os bráquetes parecem ser de vidro e se misturam facilmente à cor dos dentes. Por isso, as pessoas só percebem que você está em tratamento se chegarem bem perto.

Vantagens

Apesar de parecer frágil, uma característica interessante desse aparelho é o fato de ser muito resistente. Ele oferece segurança ao mastigar e dificilmente os bráquetes se soltam ou se quebram, o que minimiza as manutenções por danos.

Ele funciona da mesma forma como os aparelhos metálicos, alcançando resultados tão bons quanto os de dispositivos convencionais. Por isso, mesmo quem precisa de grandes correções se beneficia com seu uso.

Outra característica interessante é que, como não há porosidade na porcelana com a qual ele é fabricado, também não sofre alteração na coloração, pois os pigmentos não penetram no material. Isso significa que o aparelho permanecerá transparente durante todo o tratamento.

O que muda de cor são as borrachinhas, que são brancas e mancham com o consumo de alimentos ricos em corantes. Mas já estão disponíveis no mercado ligaduras com tecnologia que evita esse tipo de contratempo.

Outra vantagem desse modelo é que existe a opção de aparelho transparente autoligado — que diminui bastante o tempo de tratamento. A tecnologia empregada nesses dispositivos também traz mais conforto para o paciente após as ativações.

Indicações para cada tipo de tratamento

As diferenças entre o aparelho transparente e o invisível são referentes ao modelo e funcionalidade. Eles também têm indicações distintas de tratamento. Veja!

Aparelho transparente

Como dito, o aparelho transparente funciona da mesma forma que o fixo convencional, por isso, é indicado tanto para casos simples quanto para os mais complexos. Veja algumas situações em que seu uso é indicado:

  • apinhamento dentário;
  • dentes separados (diastemas);
  • mordida aberta;
  • mordida cruzada;
  • mordida profunda;
  • mandíbula desalinhada.

O tempo de uso do aparelho varia para cada pessoa porque diversos fatores influenciam nessa questão. A complexidade do caso e a resposta orgânica são os principais. É por isso que o tratamento pode ser mais ou menos longo para cada paciente.

Aparelho invisível

Já o aparelho invisível é indicado para os desalinhamentos dentários simples, que envolvem mais problemas estéticos do que de oclusão. Esses casos são aqueles nos quais o paciente tem dentes pouco desalinhados, como em:

  • má oclusão leve;
  • diastemas de 1 a 5 mm;
  • apinhamento moderado entre 1 e 5 mm;
  • trespasse vertical aumentado.

O aparelho invisível também pode ser indicado para situações que exigem um pouco mais de complexidade, porém, o tratamento se torna mais difícil de planejar. Por isso, apenas o dentista pode dizer qual é a melhor opção para você.

Com base na avaliação feita em consultório e exames, ele observará se o aparelho invisível proporcionará bons resultados. Lembrando que quando não é possível fazer a correção com ele, o aparelho transparente também oferece bons resultados estéticos e é uma melhor opção do que deixar o sorriso desalinhado.

Cuidados a serem tomados por quem usa

Como todo e qualquer tratamento odontológico, o ortodôntico exige dedicação e cada aparelho causa um impacto diferente na rotina dos pacientes. Veja as precauções necessárias em cada caso.

Aparelho invisível

O aparelho invisível é campeão no quesito conforto, pois a rotina do paciente não se altera muito. Afinal, ele é um modelo removível e deve ser retirado tanto na hora das refeições quanto durante a escovação.

Isso facilita bastante a higienização bucal, pois não causa o acúmulo de resíduos — como acontece quando se usa um aparelho fixo. Mas o paciente deve seguir à risca as recomendações do dentista e só retirar o aparelho ao se alimentar e escovar os dentes.

Ele também deve atentar ao período de troca dos alinhadores, pois é essa manutenção sequencial que promove a movimentação dentária.

Aparelho transparente

Por se tratar de um modelo fixo, o paciente precisa de cuidados redobrados, principalmente em relação à higiene bucal. Como o convencional, o aparelho transparente também facilita o acúmulo de resíduos entre os bráquetes, causando a formação de tártaro e placa bacteriana (caso a escovação não seja bem-feita).

Além de escovar os dentes cuidadosamente para retirar todos os detritos, o paciente precisa passar o fio dental com o auxílio de um passa fio. Também é interessante usar uma escova interdental para uma limpeza completa.

E ainda são necessárias pequenas mudanças provisórias na alimentação, pois alimentos muito duros ou pegajosos podem quebrar ou descolar os bráquetes, comprometendo a eficiência do tratamento.

Como escolher o modelo adequado

Como dito, para casos nos quais o paciente não tem dentes muito desalinhados nem problemas de oclusão, o aparelho invisível é o mais indicado. Afinal, ele consegue fazer a correção de problemas mais expressivos e complexos.

Para quem deseja corrigir pequenos desalinhamentos e assimetrias, o aparelho invisível é uma excelente opção. Afinal, é possível harmonizar o sorriso sem causar impactos negativos na imagem, já que esse dispositivo é muito discreto.

Mas a decisão cabe ao profissional, já que é preciso adotar um aparelho que seja adequado para as necessidades do paciente. De toda forma, essa não é uma escolha aleatória, porque é preciso planejar o tratamento de acordo com cada caso.

Somente após uma avaliação de sua boca e a realização de alguns exames clínicos e radiográficos que o dentista poderá orientá-lo com propriedade sobre a melhor opção de tratamento para você.

É claro que ele também levará em consideração a sua opinião e preferências. Porém, sempre indicará as opções que poderão alcançar os resultados pretendidos. Por isso, é válido ter uma conversa franca com o seu dentista para que você possa fazer um tratamento eficaz, atendendo suas expectativas quanto à imagem.

Apesar de terem indicações diferentes, os dois modelos são bastante estéticos e mesmo o aparelho transparente fica quase imperceptível. Então, adultos que procuram tratamento ortodôntico com total discrição podem se beneficiar com ambos dispositivos.

Mas lembre-se de procurar por profissionais qualificados para realizar o seu tratamento. Independentemente de usar um aparelho transparente ou um aparelho invisível, você só terá resultados satisfatórios se procurar o profissional certo. Afinal, é fundamental planejar com cautela o seu sorriso para que ele fique exatamente como você deseja.

Quer ter acesso a outros conteúdos interessantes como esse? Então, assine nossa newsletter e receba informações diretamente em seu e-mail!

E então, gostou do post e quer ler outros conteúdos interessantes como este? Entre em contato por meio do nosso whatsapp para agendar a sua consulta de avaliação

Sobre Dr. Francisco

Dr. Francisco de Oliveira Castro
Dentista avaliador na clínica Vital Implantes.
CRO-DF 9447
Graduado em 1997 pela FELA-INCA/UEMG;
Pós-graduando em Implantodontia na EAP-ABO de Campo Belo - MG.

2 Comentários

  1. Alexandra Kihara

    Boa noite queria tirar uma dúvida minha filha usa aparelho fixo já mais de um ano e até agora o dentista não colocou aparelho embaixo só na parte de cima queria saber se isto é normal ?porque pensei que tinha que arrumar os dentes encima e embaixo ao mesmo tempo estou certa ou errada?!?se você puder me responder agradeço desde já

    Responder
    1. Dr. Francisco

      Olá Alexandra, para melhor lhe atender, vamos agendar uma avaliação sua filha, assim poderemos esclarecer todas as suas dúvidas? =D
      Brasília 061-3032-5666
      Goiânia 062-3996-6666
      Um abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *