8 hábitos no banheiro que prejudicam sua saúde bucal

Tempo de leitura: 7 minutos

O banheiro é o local em que cuidamos da nossa higiene, porém isso não significa que ele seja um lugar totalmente limpo. Por mais que tenhamos cuidado e capricho com a limpeza desse ambiente, alguns hábitos que cultivamos podem proliferar bactérias e afetar a nossa saúde bucal e orgânica.

Por isso, o ideal é saber quais são as melhores práticas para manter o banheiro o mais higienizado possível, livre de micro-organismos nocivos. Assim, evita-se que os pertences, como a escova de dentes, sejam contaminados.

E para ajuda você a cuidar da sua saúde bucal também observando seus hábitos no banheiro, listamos aqui alguns deles que são prejudiciais. Leia com atenção e saiba como se cercar de todas as maneiras contra germes e bactérias!

1. Dar a descarga com a tampa aberta

A pressão que a descarga exerce para renovar a água do vaso sanitário faz com que respingos e resíduos sejam lançados no ar. Quando a tampa fica aberta, eles se espalham pelo banheiro e podem se depositar sobre todas as superfícies e objetos expostos.

Com eles também vão as bactérias e os germes, que podem proliferar doenças entre as pessoas que utilizam esse espaço. E, mesmo para quem mora sozinho, a propagação dos micro-organismos pode acontecer e causar problemas de saúde.

O ideal é sempre fechar a tampa do vaso antes de dar a descarga, mesmo que seja durante a limpeza do banheiro e a água pareça limpa. Afinal, ali existem resíduos, que serão lançados no ar se a tampa permanecer aberta.

2. Deixar a escova de dentes próxima ao vaso sanitário

Justamente porque a descarga pode liberar resíduos no ar é que a escova de dentes não deve ficar próxima do vaso sanitário. O ideal é que ela esteja pelo menos a 2 metros de distância dele.

Se possível, deveria ser guardada em um armário amplo, para não ter contato direito com o ambiente externo. Assim, os germes que porventura escaparem do vaso sanitário não se depositariam em suas cerdas.

3. Guardar a escova em local aberto

Como dito no item anterior, o ideal é que a escova de dentes seja guardada em um armário amplo. Isso permitirá que ela não fique abafada, mas também não a deixará exposta demais, como se ficasse na pia.

As escovas guardadas em locais abertos estão em contato direito com o ar e, além de ali conter os germes que vêm do vaso, também há aqueles trazidos pelo ar e pela poeira, bem como insetos que podem pousar sobre ela.

Nenhuma dessas situações é favorável para sua saúde bucal. Portanto, evite deixar a escova sobre a pia, bancada, porta-objetos ou qualquer outro local que mantenha suas cerdas desprotegidas.

4. Manter o banheiro sempre fechado

O banheiro é um local naturalmente úmido e não há como evitar esse fato. O problema é que a umidade favorece o desenvolvimento do bolor e de fungos. E isso, associado ao calor e à falta de luz de um espaço constantemente fechado, é um habitat ideal para esses organismos.

A recomendação é que o banheiro permaneça com as janelas abertas para possibilitar que o ar circule por ali. Se ele não tiver uma boa ventilação, então mantenha a porta aberta pelo menos após o banho, por cerca de meia hora.

Essa prática fará com que o vapor do chuveiro dissipe e ainda ajudará a eliminar a umidade excessiva do ar. Dessa maneira, o banheiro ficará mais seco e isso vai inibir os micro-organismos de se instalarem por ali, evitando que atinjam também sua escova de dentes.

5. Secar a escova de dentes com a toalha

Lembra que falamos que os germes e as bactérias se depositam sobre todos os objetos expostos no banheiro? Isso inclui a toalha de rosto. Portanto, é importante que ela seja trocada todos os dias.

Porém, mesmo com esse cuidado não é recomendado tirar o excesso de água da escova de dentes enxugando-a nessa peça. Considere que ela pode conter micro-organismos, poeira e resíduos. Da mesma forma, o papel higiênico também não é uma boa escolha.

Para retirar o excesso de água o ideal é usar um lenço descartável ou apenas dar leves batidas com o cabo na pia. Depois, a escova deve ser mantida na vertical para que o restante da água seja eliminado.

6. Manter as escovas juntas

Em casas em que há mais de um morador é comum que todas as escovas de dentes sejam guardadas juntas, num copo ou num porta-escovas. Porém, essa prática não é recomendada, porque os germes de uma escova podem passar para outra.

Além disso, se uma das pessoas tiver um problema bucal, como a cárie, ou até mesmo orgânico, a escova é um dos itens que ajudam a disseminar germes e bactérias. Sendo assim, o ideal é que cada um guarde sua escova num espaço seu, longe das demais, ou, pelo menos, sem manter contato direto.

7. Manter todos os itens de higiene numa gaveta só

Há quem adote uma gaveta do armário do banheiro para guardar todos os seus produtos e itens de higiene, inclusive a escova de dentes. Mas essa prática não é nada boa para a saúde bucal, já que a escova tem contato com diversos micro-organismos ali.

Ainda que seja colocada uma capinha plástica para proteger as cerdas, considere que ela tem aberturas para ventilação e que, por ali, os germes e as bactérias podem se instalar na escova. Portanto, manter tudo no mesmo lugar não é o ideal.

Procure guardar cada item em seu devido lugar para evitar contaminações cruzadas. Além disso, como dissemos no item 5, a escova deve ser mantida na vertical para que o excesso de água seja eliminado — o que não acontece em uma gaveta.

8. Usar um copo para fazer bochechos

Não há nada de errado em usar um copo para pegar água e fazer bochechos, o problema é que, assim como as escovas, se ele ficar exposto ao ar livre também será contaminado. Por isso, guarde seu copo no armário junto com sua escova.

Também é importante que cada pessoa tenha o seu utensílio, porque dividir o mesmo copo pode causar as contaminações cruzadas. E de nada adianta apenas enxaguar depois do uso, porque as bactérias não são eliminadas apenas com água.

Outra prática que deve ser evitada com os copos é secar na toalha. Como você já sabe, ela pode conter micro-organismos prejudiciais para sua saúde bucal. Então, o copo precisa ser lavado com sabão neutro e enxuto com lenço descartável após o uso.

O que esses hábitos podem causar?

Acredite, essas recomendações não são um cuidado excessivo com sua saúde bucal. Os germes e as bactérias que se proliferam no banheiro e chegam até seus itens de higiene bucal podem causar problemas como:

O contato entre escovas também pode causar a hepatite, se houver uma pessoa portadora da doença. O agravamento dos problemas citados é capaz de trazer consequências mais graves, como o desenvolvimento de pneumonias e cardiopatias.

Por isso, sua saúde bucal depende, além da higienização correta dos dentes e das visitas ao dentista, também de bons hábitos no banheiro. Então, esteja atento e reorganize o seu espaço para que ele seja mais saudável para você.

São informações muito importantes, não é mesmo? E nós temos ainda outros temas interessantes como este para compartilhar com você. Assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo!

Sobre Vital Implantes

O lugar certo para cuidar do seu sorriso!

Especializada em Implantes Dentários, a Vital se notabilizou por viabilizar a execução deste procedimento, até mesmo para aquelas pessoas que jamais imaginaram serem capazes de realizá-lo.

Como adquire sempre uma grande quantidade de Implantes, a Vital tem uma condição especial junto às melhores fabricas e essa mesma condição é transferida ao paciente durante a negociação do seu plano de tratamento. Dá até pra dizer que só não faz o tratamento, quem não quer.

Além de só trabalharmos com as melhores marcas de Implantes, nosso corpo clínico é formado apenas por mestres e especialistas. Dessa forma, conseguimos duas coisas muito boas: reduzimos o tempo de execução e aumentamos a qualidade do tratamento.

Claro que não fazemos apenas Implantes dentários. Temos especialistas nas áreas de periodontia, endodontia, demais cirurgias, ortodontia, prótese e dentística. Dá para fazer todos os procedimentos no mesmo lugar.

Visite uma das nossas unidades e comprove. Além de sabermos muito de odontologia, somos especializados em recebê-lo bem e viabilizar a realização do seu tratamento.

> Para agendar uma avaliação ligue:
- Brasília (61) 3032-5666
- Goiânia (62) 3996-6666

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *